Arquivo do Autor

Resenha – Heróis Renascem/Capitão América – Edição Nº3

A dupla Jeph Loeb e Rob Liefeld marcou época com Heróis Renascem e não atoa. Após a introdução da trama nas duas primeiras edições, Heróis Renascem nº3 nos joga de cabeça dentro da ação, trazendo a revelação para qual Steve Rogers (e nós!) não estava preparado.

Continue lendo

Anúncios

Resenha – Heróis Renascem/Capitão América – Edição Nº2

Na semana passada, iniciamos aqui nossa jornada de redescobrimento das preciosas edições de Heróis Renascem com o Capitão América. E hoje, daremos seguimento a esta grandiosa saga, fazendo uma análise meticulosa do que torna Rob Liefeld, mais que um artista fantástico, um contador de histórias nato.

Continue lendo

Resenha – Heróis Renascem/Capitão América – Edição Nº1

Olá, amigos. Há quanto tempo, não é mesmo?

Antes de iniciar esta tão postergada e importante resenha, gostaria de fazer um breve disclaimer. Sim, nós estivemos ausentes e sim, fomos relapsos com os fãs do quadrinista mais brilhante e revolucionário que a história já viu. Mas peço que alegrem-se, pois é findado o período de tristeza, estamos de volta trazendo o melhor sobre Rob Liefeld.

E para começar com chave de ouro, trago a vocês a resenha da primeira edição daquela que seria uma das histórias mais revolucionárias da Marvel e quiçá de todo o universo das HQ’s. Com vocês: Heróis Renascem Nº1 – Capitão América.

Continue lendo

Rob Liefeld desenhando Batman? Por quê não?

Como todos os leitores deste blog sabem, apesar de Rapina e Columba ter sido cancelada, o nosso querido Maioral, Rob Liefeld, continua por cima e com três títulos na DC Comics: Deathstroke, Grifter e The Savage Hawkman.

Tudo muito bacana e genial, como era de se esperar do nosso querido mestre, no entanto, uma dúvida sempre paira no ar: quando é que a DC finalmente terá culhões e entregará um personagem de peso para um talento raro e revolucionário como o Liefeld?

E ao fazer esse questionamento eu não posso deixar de mencionar algo que vi ontem no twitter do mestre supremo do traço:

Continue lendo

The Infinite e a desvalorização do autor

Para um  artista é essencial ter uma identidade , sem ela nunca se sairá do lugar comum. E isso vale para diretores de cinema, escritores, músicos, pintores e claro – desenhistas de quadrinhos.

O meio quadrinístico é cheio de bons artistas, no entanto são poucos aqueles que conseguem se destacar da massa e fugir de um traço pasteurizado e comum. Como eu havia dito no post anterior, Rob Liefeld é um desses destaques no meio de um mundo comum e sem-graça. Mas claro, a discussão hoje é um pouco diferente.

Continue lendo

O autorismo da obra liefeldiana

Olá amigos, quanto tempo não?

Como todos sabemos este blog existe para trazer à tona todas as camadas existentes dentro da obra liefeldiana, como vocês já puderam ver em algumas análises. Entretanto, uma coisa que nunca foi falada aqui e que merece ser avaliada é a obra liefeldiana como um todo, o autorismo presente na obra.

Continue lendo

Os bons tempos estão de volta

E 2011 é definitivamente o ano de Rob Liefeld! Depois de anos meio sumido do mercado, o Maioral retornou esse ano se mostrando uma verdadeira Fênix. Não bastassem os projetos que já foram emplacados: a volta a DC com o título que marcou sua estreia, o retorno de uma das heroínas femininas mais marcantes da HQ e o ousadíssimo projeto com Robert Kirkman, ele anuncia mais novidades!

Na Nova York Comic Con desse ano (que inclusive contou com a presença da ilustre musa nacional  Nana Gouvêa), ele anunciou a volta de (segurem a respiração):

Continue lendo